Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A girl's life

Filipa ♦ Algarve ♦ 23 anos ♦ Estuda de Turismo ♦ Apaixonada por filmes, séries e livros

Qua | 08.09.21

Gravidez Ectópica

Filipa Iria

Não sei o que é suposto sentir.

Não sei o que é suposto dizer.

Não sei o que é suposto pensar.

Fizemos o tão esperado teste em que soubemos que estavas na barriga da mãe.

Só sabíamos há dois dias.

Mas tu já lá estavas há cinco semanas.

Queríamos gritar ao mundo de felicidade.

Queríamos tanto. Eras tão desejado.

Mas aquele que seria o dia que nos iria acalmar o coração, o primeiro dia que íamos saber de ti, tornou-se o pior dia das nossas vidas.

Não quiseste ir até ao útero da mãe e ficaste pelo caminho.

Ali permaneceste, quentinho, a crescer.

Mas aquele espaço tornou-se pequenino para ti.

"Não vejo nada no útero. Desconfio que esteja noutra cavidade".

Com uma carta, um telefonema e o mundo nas mãos seguimos para a urgência. 

" Alojou-se na trompa esquerda, que já rompeu. Tem imensos coágulos de sangue na barriga"

Tudo tão rápido. Tudo tão confuso. 

Socorro.

Sentia que o medo me ia engolir, de uma só vez.

Acordei no recobro.

Com menos uma trompa, sem ti, e uma cicatriz de cesariana.

Que violência.

Que dor.

Que tristeza tão grande.