Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A girl's life

Filipa ♦ Algarve ♦ 23 anos ♦ Estuda de Turismo ♦ Apaixonada por filmes, séries e livros

17.03.16

Sem papas na lingua - Trabalho & Escola

Filipa Iria
É complicado. Nunca tinha trabalhado e estudado em simultâneo. Complicado não é bem o termo certo, talvez cansativo. Muito cansativo. Faço horários rotativos que normalmente me preenchem praticamente todo o dia. E somando a isso ainda tenho de estudar. Isso inclui as horas em que chego cansada a casa e os meus dias de folga que obviamente não fazem (...)
02.03.16

I can do it

Filipa Iria
Os últimos dias têm sido cansativos, começei a trabalhar e como tal tem sido casa - trabalho - escola - casa. Chegar a casa tarde e sair cedo. Não é fácil, mas é bom sinal. Pensar que alguns dos desejos deste novo ano (ninguém diria que já vamos no terçeiro mês) já se realizaram e que outros estão mais próximos de se realizar é sem dúvida uma boa motivação para me continuar a esforçar. Não é facil conciliar tudo, mas com esforço e dedicação tudo se consegue, não é (...)
20.01.16

Janeiro não me estás a ajudar

Filipa Iria
Já vamos a meio do mês e trabalho, nem vê-lo. Não vou mentir, é frustrante. Ver anúncios, enviar currículos, ver anúncios, enviar mais currículos, mas não tem passado disto. Fui a uma entrevista, que foi uma aldrabice completa e não passou disso. Não quero desanimar, mas isto de estar em casa já a bastante tempo começa a deprimir uma pessoa, literalmente.   Só me falta bater com a cabeça nas paredes.      
05.01.16

Desejos para 2016

Filipa Iria
É o primeiro desejo de todos: arranjar trabalho. E talvez o mais importante, pois sem este se concretizar dificilmente se concretizaram os restantes. Ainda o ano não tinha virado e já estava à procura. Vamos lá todos fazer figas por mim!  
29.12.15

Para o ano há mais

Filipa Iria
O Natal já passou. Passado três dias a comer bacalhau com natas e lombo no forno. Este ano sai do trabalho às 19h e tenho a dizer que kel tipico português ainda ficou lá às compras enquanto eu peguei na minha trouxa e me fiz à vida (é o bom de não trabalhar directamente para a loja e não ter de arrumar, limpar, fechar). Foi uma semana de trabalho dura, muitas horas em pé que só de tossir quase que ia de joelhos ao chão com as pontadas que me dava nas costas. Quando chegou o (...)